segunda-feira, 6 de junho de 2011

Do you remember?

- Você me ama?
- Amo.
- Então grita.
- Jéssica, eu te aturo a três anos e você precisa que eu grite que te amo, no meio do shopping,  pra você acreditar?
- Eu gritaria se você pedisse.
- Então grita.
- Eu pedi primeiro.
- Mas disse que se eu pedisse gritaria, grita então.
- Se você gritar, eu grito.
- Não. Você disse que gritaria, então grita.
- Eu quem tive a idéia, meu filho.
- Claro, idéia besta, só podia ser sua.
- Você não faz nada do que eu peço.
- Eu faço tudo que você pede.
- Faz nada. Você é o pior namorado do mundo.
- Poxa, eu ia agora mesmo gritar que te amo e que você é a melhor namorada do mundo.
- URRRRRGH! Tá vendo? Você adora me irritar.
- Eu nem fiz nada.
- Fez sim, não gritou que me ama.
- Nem você e ainda disse que eu sou o pior namorado que existe.
- Do mundo.
- Que?
- Eu disse que você é o pior namorado do mundo, não que existe.
- Dá no mesmo.
- A frase é minha, eu que decido o sentido dela.
- Quem tá sendo irritante agora?
- Você, como sempre.
- Então me abraça e vamos lá pra casa? Tô com saudade.
- Só se você gritar.
- VOCÊ É CHATA DEMAIS. Gritei.
- Agora mesmo que eu não vou pra lugar nenhum.
- Vamo logo.
- Não vou, garoto, nem adianta me olhar assim.
- Então tá, vou embora. Beijo.
(....)
- ARRRRGH, TE AAAAAAAMO!
- Sabia que você ia gritar. Agora vamos.
- Eu teria gritado desde o começo.
- Por que não gritou?
- Porque se eu parar de te irritar, nosso namoro perde a graça.
- TE AMO.
- Eu sei. Vamo pra casa agora?
- Que que cê quer fazer?
- Você gritar.

Um comentário:

  1. casais apaixonados são sempre tão idiotas, né? hahahaha

    ResponderExcluir